ouroboros

eu procurei em outros copos

encontrar você

eu procurei ficar no seu rosto

feito tatuagem

eu procurei ser

pura malandragem

entidade dá conselho

eu dou coice mesmo

babe, isso é autofagocitose

sei que estou perto da cirrose

enrolei nota de dois e de cem

no final, não restou ninguém

só cinzas batidas no tapete

três andares de latas vazias

coisa que se vê e não se repete

exceto minhas manias

autoengulo o engano

hora de mudar de plano

colocar tudo no papel

garantir meu sítio no céu

se acha que eu não sei

é porque não procurei

estou bem com a tatto

estou bem em tocar blues

admirável ouroboros

enquanto vivo

ouro de tolo

venderei meu violão

esquecerei da minha pena

mudou a estação

e não mudou

este poema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s