crônica da imaturidade

dsc_06894252778862171959543.jpgcoloco uma playlist de música para trabalhar
vejo se a temperatura da minha testa é febril
imagino se estou hoje onde queria estar
quando me matei lá pelos anos dois mil

está tudo certo quando você não se arma
está tudo certo quando você não se ama
o conflito é o fósforo necessário à fogueira
justifica a graça de amar e odiar a noite inteira

eu me lembro dos melhores crepúsculos
e das alvoradas solitárias e marcantes
e isso tudo faz eu ainda acreditar em algo
que não seja a obsessão em egos conflitantes

pão com manteiga em exagero
sexo zumbi vívido no pelo
o silêncio que tanto zelo
e você
que ainda
quero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s