silêncio e descaso

Silêncio e descaso. A minha própria ingratidão por estar ainda caminhando, mesmo que para um inferno cada vez mais decadente. Minha mão cada vez mais distante da lucidez. Durmo e tento nunca mais acordar. Corto e tento nunca mais sangrar. Explodo e tento não juntar mais estas peças. Silêncio, descaso e calafrio. Quem me tem, me ignora. Quem gabarita o pulsar do meu ignóbil coração foge com desgosto de ter me conhecido. Algumas palavras e tudo que se expressa é mais silêncio, descaso, calafrio e um belo lavar de mãos ao que grito e ao que sinto. Ninguém registrou estes últimos passos. Apenas deixei a cada um o quê de loucura que a solidão e o desespero permitiram aguentar.

Agora. Como desistir do que já foi desistido??

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s