luz de vela

As velas acesas não servem aos seres superiores. Eis um quadro que consta na parede úmida e infiltrada da casa que aluguei.

O menino pede por algo. Por um desejo. Não é uma adoração ou gratidão, apenas pedidos e mais pedidos que devem entrar em uma lista burocrática de pequenos livres-arbítrios.

E se você não sabe do que eu estou falando é porque entrou no ciclo da masturbarção ideológica do ser: ser alguém.

Tem algo além da chama daquela vela!? Seria Maria e o menino Jesus? Ou seria Lúcifer, o anjo mais belo que quis o impeachment de Cristo!?

Quais falsos profetas estão certos!? Quais argumentos plausíveis, porém inverídicos usarei para alimentar meu chakras mais baixos?

Cagar, comer e trepar. E depois acender velas de proteção a anjos da guarda caídos, sem saber exatamente o que estão fazendo. A liturgia e os rituais se repetem há séculos.

Agora toda vez que olho para o menino imagino o que ele pede: redenção, a cura do câncer, uma bola de futebol, a liberação da maconha!?

E o que pensam os seres pouco acima do garoto!? Como devem reagir os seres superiores às nossas ignorâncias!?

Tento não me levar mais a sério. Ou melhor, é o meu processo natural de desencarnar. E novas velas serão acessas, mas entenderei o porquê, se for do meu merecimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s