exilados de Capela

Havia inocência em sua pressão arterial muito acima do normal. O rubor de sua face sardenta e seu fascínio por uma arcada dentária ligeiramente imperfeita demonstravam a liquidez de uma paixão imatura.

Ele, inadvertidamente, beijava o rosto de sua musa em cumprimentos formais como se inalasse o suspiro do clorofórmio em bico verde encomendado da Argentina. A imersão mendicante na pele e nos feromônios dela faziam seus olhos retesarem de prazer. E todos percebiam isso, embora nunca houvesse confirmação formal do seu estado avançado de nocaute em desejo.

E assim, como se liderados por Lúcifer, os anjos viraram patos caídos. O lago borderline se encheu de sangue batista. Os preceitos se quebraram. O carinho incondicional virou a indiferença do vinho do porto com hipnóticos e cocaína.

Nossos princípios chegaram ao fim.

Agora, Adão e Eva buscam, em uma orquestra quântica e espiritual, novamente serpentear sephiras para, enfim, se reencontrarem no paraíso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s