poeta e musa

brincospoeta
rótulo perverso do elucubrador máximo
adicto da anestesia do sofrimento
devoto das palavras que andam tortas por caminhos retos
dissimulador do compromisso do belo
reprodutor constante de sua autopreservação
malabares de versos no farol da angústia
sintetizador da miséria humana e dos santos rebelados

poeta só existe porque
você
musa
gerou nele
a força motriz
de um continente
com seus belos olhos
com sua risada atípica
com seu carinho amistoso
e sua presença energética indiscutível
gerou no poeta
gerou em outros
e continuará gerando
inclusive nos que não sabem lidar com palavras

o poeta dedica o poema a você
que embelezou o céu entendiante com
letras
pontos
e espaços

o poeta está na sua mão
para você decidir se
enfim
o poema é bom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s