impotência

Percebo que nunca fui ausente no tempo todo que estive fora
Ciclos dos meus pensamentos plasmaram sentimentos outrora
Só que ao invés de alimentar aquilo que é lado bom
Joguei para o universo a angústia do meu edredom
Encabeço a lista de malfeitores do passado
Que querem alento no dia hoje cultivado
Para muitos é impossível perdoar meu ataques
Para outros posso ter redenção com anunnakis
Restou a vista do espelho e o olho cansado
Você fica distante; eu me sinto culpado
Mas nada fica e não existe o conceito de tempo
Você é o que faz quando livra seu pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s