sol vejo

20180819_181320_hdr1279193212055049229.jpgo nervo óptico
enerva o foco
capta aquilo
que se esconde
atrás do semblante
de um adeus tardio
e sempre
equivocado

assisto equidistante
o labirinto sem portas
desta casa de vidro
o excesso de oleosidade
das palavras pinçadas
a estrada hipnótica
dos jogos despretensiosos
o dano do desalinhamento
dos chakras envelhecidos
os hacks controvertidos
dos selos que invento
que registram tudo
aquilo que é desapego
e já não me pego mais
a fomentar sofrimento

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s